03/06/2011

O fumo e a saúde pública


O fumo é um desafio para a saúde pública e o Ministério da Saúde ampliou em 63% os recursos para o tratamento daqueles que desejam parar de fumar, com algumas medidas: > tratamento disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) com distribuição através das Secretarias Estaduais de Saúde de adesivos, gomas de mascar, pastilhas de nicotina e comprimidos de cloridrato bupropiona, usados no tratamento de fumantes;
> proibição da propaganda de tabaco;
> aumento de impostos;
> advertências nos maços de cigarro;

Instituto Nacional do Câncer (INCA) e o Observatório da Política Nacional de Controle do Tabaco, página onde o internauta encontra as mais recentes informações sobre o controle do tabagismo no Brasil, com direcionamento a sites dos órgãos que integram a Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro (Conicq). - www.inca.gov.br/observatoriotabaco;

Você sabia que está aberta consulta pública da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que estimula as operadoras de planos de saúde a criarem programas de promoção da saúde a seus usuários?

Pela proposta, o usuário de plano de saúde que aderir a esses programas poderá ter desconto na mensalidade e para saber mais a respeito, o texto está disponível até 14 de junho, no site www.ans.gov.br. O Ministério da Saúde também incentiva projetos antitabaco em 163 municípios onde as principais ações realizadas são a formação de grupos de apoio e a realização de campanhas de prevenção ao início do consumo de cigarros, sendo que 44 municípios possuem legislação que proíbe o fumo nos ambientes fechados. Os principais meios de atendimento aos usuários do SUS são:
• Disque Saúde (0800-61-1997) – ligação gratuita.
• Site do Ministério da Saúde - clique aqui.
• Carta para o Departamento de Ouvidoria-Geral do SUS. Endereço:Setor da Administração Federal (SAF) Sul, Quadra 2, Lotes 05/06, Edifício Premium, Torre I, Sala 305. CEP: 70070-600. Brasília – DF.  

02/06/2011

Pepsi e a Operação Sorriso

Dando continuidade à campanha de responsabilidade social criada em 2010 pela Pepsi, em parceria com a organização Operação Sorriso, entidade sem fins lucrativos que atua em 60 países, incluindo treze na América Latina e promove cirurgias para correção de fenda palatina em crianças carentes, foi colocado no Facebook a nova edição da ação que vai beneficiar centenas de crianças em diversos países da América Latina. No Facebook na página da Pepsi (http://www.facebook.com/PepsiBrasil) há um aplicativo de áudio que disponibiliza cinco tipos de risadas de crianças. Toda vez que uma pessoa apertar a tecla “play” para escutar um dos áudios, a Pepsi vai doar US$ 0,50.

Os usuários também poderão fazer o download das risadas e usá-las como ringtones ou repassar para amigos e familiares, além da possibilidade de incluir os áudios nos perfis do Facebook, ajudando na interação e compartilhamento da campanha nas redes sociais. Nesse mesmo ambiente, haverá fotografias das crianças-símbolo da entidade em preto e branco, divididas em pequenos quadrados.

Cada vez que uma pessoa ouvir uma das risadas, um desses quadrados ficará colorido. O site terá um contador automático que mostrará a progressão da quantidade de dólares arrecadada até chegar à marca de US$ 100 mil.

As pessoas também poderão enviar mensagens de apoio aos seus seguidores pelo Twitter da Pepsi, por meio da hashtag #os_pepsi e quem quiser fazer doações adicionais pode acessar o site da Fundação Operação Sorriso www.operationsmile.org.

01/06/2011

O dilema na minha rua

Eu já havia escrito algumas vezes aqui sobre o dilema ou mais precisamente a baderna que havia se instalado toda sexta-feira na minha rua que sempre foi bem tranquila e digo isso com conhecimento de causa já que a residência onde moro está na minha família desde 1945.

Como, infelizmente em nosso país a grande maioria da população não tem ou finge não ter a menor noção de onde terminam seus direitos e começam os direitos do(s) próximo(s) o caos foi instalado. Carros tocando funk estacionados nas portas das garagens dos moradores, pessoas usando drogas e enchendo a cara com garrafas de vodkas com coca-cola e/ou energéticos, garrafas essas que nós moradores tínhamos que recolher nos sábados, além das cápsulas de cocaína.

Como chegamos a esse ponto? Simples descaso das autoridades, um estabelecimento que deveria funcionar como restaurante começou a funcionar como casa de shows de pagode, barato pra entrar, barato pra consumir, som nas alturas pra quem não conseguísse entrar poder escutar na rua, moradores reclamando com a SEMASA, órgão responsável pela lei do silêncio em estabelecimentos comerciais do município e nada sendo feito a respeito. Moradores ligando para o 190, escrevendo para a ouvidoria, SP TV, SP Record, Datena, Marcelo Tas ... e nada sendo feito...

Na última semana um grupo de amigos, que moram na cidade e que moram em outros municípios, estados e até mesmo países se uniram e bombardearam o facebook do prefeito com uma única mensagem, que explicava o problema e finalizava informando "aguardamos uma resposta". A resposta veio na reunião do CONSEG que contou com a presença de moradores, Capitão do Batalhão responsável pela área, presidente do CONSEG, assessora do prefeito e representante da guarda municipal.

Nessa reunião todos tiveram a oportunidade de falar e constatar que a situação estava muito pior do que imaginávamos, com até mesmo casas sendo invadidas por jovens drogados e embreagados que transavam nos quintais. Veja bem, não estamos falando de comunidade, de área livre e sim de um bairro classe média, onde o metro quadrado chega quase a R$2.000.

A reunião teve efeito e na sexta-feira passada, uma ação que contou com a participação de diferentes órgãos público conseguiu lacrar o estabelecimento comercial que está interditado, a Garra nas ruas intimidou os vândalos, muitas pessoas revistadas e finalmente, depois de quase um ano, os moradores conseguiram dormir na sexta-feira.

Aos 30&Alguns finalmente estou feliz com o desfecho do conjunto de ações dos cidadãos que resolveram lutar ao invés de empacotarem as coisas e mudarem... agora basta aguardar para ver se as autoridades conseguirão manter a ordem e a paz no bairro ... estamos de olho ...  

31/05/2011

Simplesmente dormir

Antes de termos filhos, mesmo durante a primeira gravidez, não temos a menor noção da trabalheira gostosa e super cansativa que está por vir. Quando estava grávida e ouvia das amigas que já eram mães para aproveitar e dormir bastante, não conseguia compreender ao fundo o que elas queriam dizer.
Na verdade, não tinha mistério nenhum na mensagem que realmente comecei entender já na primeira noite na maternidade quando trouxeram o Adriano pra ficar conosco (maridão e eu).

Desde então, quase 5 meses, nunca mais dormi mais do que 2 horas seguidas e em noites como a de ontem, em que o marido gripado não parou de roncar e o baby acordou a cada 2 1/2 h, vejo que dormir como um dia eu conheci é algo completamente distante da minha realidade.

Nunca pensei que aos 30&Alguns meu "sonho de consumo" seria simplesmemte dormir.

ps: texto escrito às 04:31  

24/05/2011

Bolsas para Afrodescendentes


Programa de Bolsas para Afrodescendentes (Genebra, 10 de Outubro a 4 de novembro de 2011)

No contexto do Ano Internacional dos frodescendentes, a Unidade Anti-Discriminação do escritório do Alto Comissariado de Direitos Humanos das Nações Unidas está lançando um programa de Bolsas para descendentes de africanos de 10 de outubro a 4 novembro de 2011.

O programa de bolsas proporcionará a oportunidade de aprofundar a compreensão do Sistema de Direitos Humanos das Nações Unidas e de seus mecanismos, com foco em questões de particular relevância as pessoas de ascendência africana. Isso permitirá aos bolsistas contribuir de forma mais efetiva à proteção e a promoção dos Direitos civis, políticos, econômicos, sociais e cultural dos Afrodescendentes em seus respectivos países e comunidades. Quem pode se candidatar?

* O candidato deve ser afrodescendente
* O candidato deve ter no mínimo 4 anos de experiência no tratamento de questões relativas aos afro-descendentes ou minorias.
* O candidato deve ser fluente em inglês.
* Uma carta de apoio de uma organização afrodescendente ou da comunidade Processo de Seleção Na seleção dos bolsistas, as questões de gênero, e um equilíbrio regional serão levados em conta.
* Os documentos apresentados deverão estar em Inglês. Direitos
* O candidato selecionado tem direito a uma bolsa para cobrir alojamento, as despesas básicas em Genebra, seguro básico de saúde, bem como um retorno de avião com bilhete de classe econômica. Aplicação
* Os candidatos interessados são convidados a apresentar o seu pedido por e-mail para: africandescent@ohchr.org ou por fax para: 004122-928 9050 com uma carta de apresentação indicando claramente "Application to the 2011 Fellowship Programme for People of African Descent", com os seguintes documentos:
* Application form: http://www.ohchr.org/Documents/Events/IYPAD/ApplicationFormIYPAD.pdf
* curriculum vitae
* carta de motivação (máximo de 1 página) onde o candidato explicará sua motivação para a candidatura, o que ele/ela espera alcançar através da bolsa e como ele/ela usará o que aprendeu para promover os interesses e os direitos dos afrodescendentes
* uma carta de apoio de uma organização /entidade parceira.

O prazo para recepção de aplicações é 15 de junho de 2011. Somente os candidatos pré-selecionados serão contatados.

17/05/2011

Metamorfose Ambulante

Por: Alex Schneider Fairbanks 

Alguns anos atrás quando via alguns jovens de 15, 18 ou 20 anos com a certeza do que queriam fazer, com um caminho bem traçado, sentia uma inveja considerável. Não a tal da inveja de querer ser aquela pessoa, nada disso. Era uma inveja de ver que como um jovem, tão jovem, já tinha tantas certezas. Sempre acreditei que tinha que ter a mesma visão, começar cedo, ter certezas, saber o que quer ser na vida. E com o passar dos anos, que foram bem rápidos por sinal, vi que definitivamente não fazia parte daquele grupo. E confesso, que durante um bom tempo, fiquei com a impressão que aquela promessa que esperava ser no mundo profissional tinha sido revelado uma grande farsa. Bobeira.

Hoje, com vários anos a frente dos 15 ou 18, vejo que as tais certezas ficaram cada vez mais longe de mim. Hoje, o que vejo com mais clareza é saber o que eu não quero pra mim, o que eu não me vejo fazendo. E isso por si só já é uma coisa boa pra caramba. A tão desejada independência financeira é o ideal de todos nós. Quando era criança ou mesmo um jovem rapaz de 15 anos, acreditava que aos 30 estaria rico, com uma vida profissional super mega estável e vivendo, com muita sorte, um relacionamento afetivo feliz.

O bom da juventude é que a gente realmente acredita nos nossos sonhos. Alguns poucos amigos que conheço conseguiram conquistar uma bela carreira e uma independência financeira cedo, mas a grande verdade é que infelizmente no mundo moderno de hoje, poucos conseguem isso tão rapidamente. E ficar rico, aos 30, nem parando muito tempo pra pensar, consigo ter um exemplo por perto, pelo menos no mundo classe média em que vivo. Fazer um concurso público é o sonho de 9 entre 10 jovens hoje em dia.

Começam cedo a incutir em suas mentes este ideal de vida mais tranqüilo e seguro. E é só olhar em volta e ver a quantidade de gente que batalha por uma vaga neste mercado . A concorrência é enorme e o nivelamento é pra lá de alto. Muito diferente do tempo de nossos pais. Mas é o ideal ? pra alguns sim, pra outros um verdadeiro martírio. E vale a pena ? sei lá, cada um sabe o onde o calo lhe aperta. Sem julgamentos, please !

Tento acreditar e trabalhar na minha mente a tal frase que ouvi muito da minha terapeuta durante algum tempo – aquilo que eu penso é igual aquilo que eu falo que é igual aquilo que faço. Essa pra mim é A FRASE. E é claro, que embora a frase seja a idealização do equilíbrio de vida e que serve pra tudo, é muito difícil viver dela.

Afinal, se fôssemos viver exatamente da forma que acreditamos, talvez passaríamos por algumas boas dificuldades. E quanto mais velho ficamos, temos a certeza que temos que dançar conforme a música, até porque temos que pagar as contas no final do mês. A idéia conclusiva disso tudo, se é que existe uma idéia conclusiva pra isso, é que cada um sabe do que é melhor pra si e sabe do que quer ou não pra si. E não existe hora pra isso e nem tempo certo. A sociedade nos aprisiona em modelos pré-estabelecidos e nos pressiona muito cedo a termos definições e certezas. Se você não as encontra logo, provavelmente será taxado de fraco, indeciso ou inseguro. Muitos se realizam cedo, muitos passam a vida tentando se realizar em alguma coisa.

Se você se encontrou cedo, ótimo, mas não significa que possa jogar tudo pro alto e mudar tudo amanhã. E se você não se encontrou ainda, relaxe, busque sempre o que for melhor pra você, dentro de uma realidade plausível, claro, mas não tenha medo de virar a mesa, de ser inseguro, de ser indeciso e de ser fraco a hora que for. Raul já dizia que preferia ser aquela metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo. Eu sigo desta cartilha. Pense, quantas pessoas interessantes que você admira começaram ou recomeçaram suas histórias depois dos 40 , 50 anos? Eu conheço algumas e são bem, bem interessantes.

16/05/2011

FOTOREGISTRO : “tô fora!!!

Por: Denise Serpa

No ano passado uma amiga indicou o Peixe Urbano, achei a idéia interessante e me cadastrei, consequentemente sempre que posso, indico a algum amigo o serviço, pois já tive experiências boas, porém esse post, o meu segundo post aqui no 30&Alguns, o primeiro foi a cerca de uns 3 anos atrás em homenagem ao aniversário da minha filha, é para falar da minha experiência com o FOTOREGISTRO.

Eu adoro fotos e como meu netinho nasceu no começo do ano, todas as promoções de revelação de fotos que encontro eu saio logo comprando e foi assim que acabei comprando algumas promoções do FOTOREGISTRO. Minha experiência até o momento foi um fracasso total, para dar o upload das fotos para o website sempre demora demais, então você tem que ter muita paciência para não desistir na metade do caminho, isso se conseguir chegar lá...

A primeira promoção acabei perdendo, passei quase que um dia inteiro tentando acabar de dar o upload das fotos que faltavam para imprimir o livro Classic, no final deu um erro que me informava que o número do meu cupom não valia, como esse era o último dia da promoção e no dia seguinte eu fiquei sem acesso a internet, como dizem por aí "o barato custou caro", custou caro, pois não utilizei do serviço, dei de presente quase R$20,00 para eles, assim como a minha filha que ficou irritada por não conseguir subir as fotos para o website e acabou desistindo.

Deveria ter aprendido, mas como sou uma pessoa extremamente positiva, resolvi utilizar uma outra promoção que havia comprado, a impressão de 50 fotos, que decepção!!!! Ontem recebi o envelope aqui em casa, das 50 fotos, apenas 3 prestaram, todas as outras vieram cortadas, ora falta cabeça, ora falta braço, e fico mais frustrada ainda porque ainda tenho mais 40 fotos para imprimir que comprei do FOTOREGISTRO, me revolta porque a minha filha comprou pelo Groupon um pacote de impressão de 70 fotos através do Oi Fotos e ficaram lindas.

Enfim, já estou com 2x30&Alguns, mas resolvi participar desse espaço que adoro para compartilhar com vocês a minha grande decepção com o FOTOREGISTRO e dizer para tomarem muito cuidado ao comprarem qualquer promoção dessa empresa, pois eu me arrependo, o barato acabou custando caro, paguei e não levei o que esperava.